Roland Garros – primeira semana

Você, que tem uma vida e não quis ficar horas em frente à TV acompanhando marmanjos-empurrando-bolinhas-com-raquetes-em-cima-de-um-piso-de-terra, seus problemas acabaram!

Sheila Vieira O Entertennis está aqui para dizer o que de melhor (e pior – leia-se camisola da Venus) rolou lá na França nessa primeira semana de Roland Garros.

Rafa x Thomaz

Sim, o nosso ‘number one’ brazuca alcançou o seu melhor resultado em Grand Slams: as oitavas de final. Venceu tenistas experientes como Llodra e Ljubicic, fez um jogo ruim contra o Andujar (espanhol avulso) e enfrenta o favoritíssimo Rafael Nadal amanhã.

Thomaz já sabe o que isso significa. Em 2008, após furar o qualifying, estreou contra o tetracampeão e tomou um 3×0. Desde então, o espanhol faturou Wimbledon, Austrália, sentiu dor no joelho e deu uns pegas na Shakira. Enquanto isso, o paulista subiu mais de 40 posições no ranking e venceu dois torneios ATP. Não precisou passar pelo quali: entrou diretamente como cabeça-de-chave.

Portanto, seria um erro Bellucci entrar em quadra achando que já cumpriu seu dever e jogar como franc0-atirador. Não. Ele pode sim chegar em seu técnico e traçar uma estratégia para derrotar o ‘cara’. Gulbis jamais teria vencido Federer se não tivesse acreditado nisso e encarado o suíço como um adversário normal. Bellucci saca melhor que Nadal, por exemplo, e pode fazer desse golpe um caminho. Existem vários caminhos, mas o que eu não gostaria de ver é um brasileiro de cabeça baixa amanhã. Dá-lhe Thomaz!

Outros jogos

Federer e Nadal vieram bem até aqui, sem perder sets. Estou sentindo o suíço mais confiante, talvez porque chega a semifinais seguidas desde 2004, enquanto Rafa tem o fantasma das oitavas de 2009 para afastar. Justine Henin venceu Maria Sharapova por 2-1 e vai confirmando o favoritismo que banquei aqui semana passada. Venus caiu neste domingo, mas deixou em nossa memória sua camisola (#oremos). Os franceses não estão dando muitas alegrias à torcida local. Tsonga, Llodra, Gasquet e Monfils já puxaram a carroça. Enquanto isso, ninguém presta atenção no Djokovic… Prestamos em Roddick, que jogou na quadra central e mostrou que ele e o saibro ainda precisam de mais DRs para se acertarem.

Estrutura, oi?

Chuva atrapalhando jogos. Bom, isso é mais comum em tênis do que papel higiênico na Libertadores, mas os outros torneios já mexeram os pauzinhos para não ficarem na situação precária do complexo parisiense. Que custa colocar uma cobertura na quadra central? Ok, custa muito. Mas garanto que a verba de Roland Garros não é dinheiro de pão também. Pior ainda é a insistência em fazer jogos apenas com luz natural. A partida entre Monfils e o italiano Fognini aconteceu até as 22h, esperando o quinto set ficar empatado. Até a imagem de TV (que aumenta artificialmente a claridade) estava escuríssima. As luzes das cabines de imprensa iluminavam a quadra. Como diria Boris Casoy, isso-é-uma-vergonha.

WINNER DA SEMANA: vai para um escocês e uma russa. Andy Murray, com sua falta de tato com o solo, fez lindas partidas essa semana. O moleque é bom demais! Não o suficiente para levar um Slam de saibro, no entanto. Em Wimbledon, a pressão mais atrapalha do que ajuda. Se tivesse dinheiro, apostaria que Andy vencerá seu primeiro Major nos EUA ou na Austrália. ELE ESTÁ JOGANDO EXATAMENTE AGORA E PODE ESTAR ELIMINADO ENQUANTO VOCÊ LÊ ESSE POST. Infelizmente, meus poderes adivinhatórios estão fracos ultimamente.

Também para outra que tem o complexo de nunca-ganhei-Grand-Slam: Elena Dementieva. Felizmente, sua beleza não subiu à cabeça (ouviram sérvias?), e Lena tem mostrado um tênis muito consistente.

Atualização às 16h55: Murray foi eliminado por Berdych. Estou em má fase.

DUPLA FALTA DA SEMANA

Acostumada a dar vexames em Grand Slams, nossa querida russa Dinara Safina parecia estar com sorte dessa vez. Enfrentaria, na primeira rodada, uma tenista japonesa (nada contra a cultura nipônica, mas o Japão não tem muita tradição nesse esporte) de 39 anos (não me pergunte como ela conseguiu lugar na chave).

Após vencer o primeiro set, Dinara entrou em sua viagem pela ilha de Lost e ficou presa na ‘realidade paralela’. Perdeu o segundo, vencia o terceiro por 4-1, mas deixou a adversária virar. Detalhe: a japonesa estava com cãibras, enfaixou a perna e mal conseguia se mexer em quadra. Pois bem, Safina deu adeus a Roland Garros. Sua algoz foi eliminada logo depois, na segunda rodada. O nome dela? KIMIKO. Piada pronta. Seria cômico, se não fosse trágico.

Formas de detectar Nadaletes e Federetes!

Nadaletes: “Colocaram o suíço pra jogar na quadra Suzanne? Que falta de prestígio…”

Federetes: “Colocaram o mino da Shakira pra jogar na quadra Suzanne? Que falta de prestígio…”

Andddddddddd! Last, but not least, compensando a falta de fotos deste post. Novak Djokovic é Shakira Mebarak. Clássico.


Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Grand Slam

2 Respostas para “Roland Garros – primeira semana

  1. yuri

    vai belucci!!!!!!!
    vai kimiko!!!!!!!!!!!!!!

  2. Lê Scalia

    Bom, eu tinha lido o post mas não havia comentado ainda. She, devo dizer, suas previsões são mto #fail hahahaha é qse como se fosse por querer. E veja sóóó, o Federer foi eliminado antes da semi (post anterior), a coisa só piora. Torço agora pro Nadal. Mas queria msm torcer pra Kimiko haha, que a Marcela surte se ler isso, mas adoro pessoas q surgem do nada qse carregando a própria perna. #Superação 😛
    Enfim, mais um post bem legal :]
    (estrutura #fail tbm hein? q q isso…franceses safadinhos)
    (eu continuo sem entender tennis, portanto, perdoem eventuais bobagens haha)
    Bjos :]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s