Live from New York… it’s the US Open 2010!

*referência de cultura inútil do título: o bordão do humorístico “Saturday Night Live”

O único Grand Slam que Nadal não tem, o lugar em que Federer chegou às últimas seis finais, o piso mais favorável a Andy Murray, o lugar em que Clijsters e Wozniacki podem repetir a bela campanha do ano passado, a última chance de todos.

O US Open é especial por diversos motivos. Primeiramente, é o Grand Slam de maior premiação total, chegando a quase US$ 3 milhões, não tem aquela frescura de “falta de luz natural” (afinal, lâmpadas não machucam ninguém), o público é mais animado, os tenistas lançam uniformes novos e o clima é mais festivo. Portanto, vamos ao que interessa?

Maiores campeões da era aberta: com cinco títulos, Pete Sampras, Roger Federer e Jimmy Connors. Entre as mulheres, Chris Evert e Margareth Smith, com seis.

Minha lista de favoritos para esse ano, em ordem decrescente:

1 – Roger Federer, só perde se jogar mal ou baixar o santo no Murray

2 – Andy Murray, só perde se surtar ou tremer com o Federer

3 – Robin Soderling, no canto dele, difícil de bater

4 – Rafael Nadal, geralmente, é um mal negócio duvidar dele, mas…

5 – Tomas Berdych, quem chegou na final de Wimbledon pode repetir o feito em NY

6 – Andy Roddick, com a torcida sempre do lado… e motivado

7 – Novak Djokovic, desmotivado, mas sempre chega longe

8 – David Nalbandian, o gordito tá embalado

9 – Mardy Fish, idem ao Nalba

10 – resto

1 – Kim Clijsters, mais talentosa, mais experiente, tem título para defender

2 – Maria Sharapova, se passar pela Wozniacki nas oitavas, difícil segurar

3 – Caroline Wozniacki, é a grande chance dela, como cabeça 1

4 – Svetlana Kuznetsova, sempre regular, como lembrou Luigi Parrini

5 – resto

Os brasileiros que jogam o US Open são Thomaz Bellucci, cabeça de chave 26, que enfrenta o norte-americano Tim Smyczek, famoso-quem. Mas as emoções que o brazuca tem nos dado ultimamente não me fazem cravá-lo na segunda rodada. Ricardo Mello joga contra o alemão Bjorn Phau também amanhã, numa partida mais equilibrada. Júlio Silva, grande surpresa, furou o qualifying e tem um jogo dificílimo contra Pablo Cuevas, do Uruguai.

E sabe qual o melhor motivo de todos para acompanhar o US Open? Passa tanto na Sportv quanto na ESPN!

Na próxima semana, os resultados do bolão particular que farei com Marcela Lupoli. Aguarde no local.


Anúncios

1 comentário

Arquivado em Grand Slam

Uma resposta para “Live from New York… it’s the US Open 2010!

  1. yuri

    meu, nada melhor que uma aposta hierarquica! muito bom o post, como sempre!!! e o federer eh foda velho, f.o.d.a.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s