Depois de Paris

Eu vi a grande maioria dos jogos do Masters 1000 de Paris e perdi a final. De qualquer forma, Robin Soderling ganhou com certa tranquilidade de Gael Monfils. Ou seja, deu a lógica (pelo menos na final), já que o sueco é muito mais maduro que o francês. Porém, o mais interessante do torneio não foi necessariamente a final.

Começamos com três pneus: o de Davydenko em cima do Bellucci, o do Davydenko em cima do Berdych e do Llodra em cima do Davydenko.

Para o brasileiro, um final de temporada que corresponde a tudo que ele fez nesse segundo semestre: quase nada. Bellucci parecia um maratonista cansado nos últimos torneios. Bom descanso para ele. Tenho boas perspectivas para o paulista para 2011, apesar de tudo isso. Afinal, ele continua sendo um grande jogador de saibro e perigoso quando está sacando bem.

Tomas Berdych é outro que caiu demais nesta metade do ano. O último grande momento do tcheco foi o vice em Wimbledon (apesar da surra que levou do Nadal na final) e ele também falhou ao não levar seu país à segunda final consecutiva da Copa Davis. De qualquer forma, conseguiu se classificar para o ATP Finals, mas deve ser um dos eliminados na fase de grupos.

(se bem que, já que eu falei isso, ele deve até ir bem)

Nikolay Davydenko está na fase final de sua carreira, com altos e baixos. Atualmente, mais baixos do que altos. O russo continua muito talentoso, mas não vejo mais lugar para ele no top 10. Assim como não vejo para Ferrer (o que ele está fazendo ali?). Os retornos de Jo-Wilfried Tsonga e Juan Martín Del Potro devem deixar as coisas em ordem novamente.

Eis que surge Michael Llodra. Um veterano duplista que conseguiu adaptar muito bem o seu jogo para as disputas de simples (assim como o Melzer). O jeito irreverente do canhoto sempre chamou atenção e desestabiliza o adversário. Quase funcionou com Soderling, no entanto, como eu disse, o sueco já tem uma boa maturidade.

Antes de falar em Soderling, vejamos o que Djokovic, Federer e Murray fizeram em Paris. Novak continua o mesmo de antes, muito bom, mas sem poder de decisão. Faz boas campanhas, mas raramente chega na final ou ganha o título. A cabeça dele não está em Londres, mas sim em Belgrado e na final da Davis. Llodra que se cuide, porque o sérvio vai querer vingança.

Murray continua errático, sem orientação, imprevisível. Não vou me surpreender se ele for eliminado na fase de grupos ou ganhe o título. Para um número 4 do mundo, é muito pouco. O britânico precisa de um treinador para ontem. Ele estava evoluindo bem com Miles McLagan e agora está estático.

Federer vinha jogando muito bem até entrar totalmente disperso em quadra contra o Monfils. Não é a primeira vez que vemos o suíço encarando uma partida com certo desleixo, mas concordo com Dácio Campos do Sportv, que percebeu um incômodo em Roger aparentemente pessoal. Não me lembro de ter visto a esposa de Federer na plateia, talvez tenha sido algo na família. De qualquer forma, a derrota foi apertada e o número 2 do mundo pode ganhar o ATP Finals de Nadal. Pelo ano que fez, o espanhol é o favorito.


E Robin Soderling. A primeira impressão que tive do sueco foi ruim. Não lembro onde era o jogo, nem o adversário. Só que ele ainda nem era top 20. Soderling provocou o oponente de todas as formas possíveis, tirou sarro, brigou com o juiz, não cumprimentou no final do jogo. Peguei birra dele, mas confesso que nunca mais vi comportamentos desse tipo. Pelo contrário, o sueco mostra muito mais poder de decisão do que Murray e Djokovic. Falta brilhantismo, por isso não o vejo ganhando um Grand Slam. Pelo menos, não por enquanto.

Na próxima semana: previsões do Masters de Londres.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Masters 1000

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s