A boy band do tênis

Inspiração do post: fui ao show do Backstreet Boys ontem, revivi minha infância e como a vida era mais simples naquela época. Porém, depois pensei em como haviam acontecido muitas coisas legais desde então, inúmeras partidas de tênis… Ok, parei de sentimentalismo, é apenas um gancho mesmo para falar sobre o que aconteceu nessa semana.

Pensei em cinco tenistas que formariam uma excelente boy band do tênis. Carismáticos, talentosos, cheios de fãs mulheres, etc. Além do mais, convenhamos, as torcidas do tênis são tão histéricas quanto às dessas bandas. Vamos aos escolhidos:

Thomaz Bellucci

Mas é claaaaaaaaaro que eu não deixaria nosso number one fora dessa. Além de ser um tenista muito bom, tem o componente moço-do-interior-tímido e as meninas adoram isso. Nesta semana, Bellucci terminou uma turnê sul-americana de altos e baixos. Não defendeu o título de Santiago, foi mal no Sauípe, mas jogou bem justo no torneio que valia mais pontos (Acapulco) e voltou para onde estava antes, top 30. Depois de tanto tempo jogando no saibro, acho complicado para Bellucci ganhar jogos em Indian Wells e Miami, mas, se uma coisa que aprendemos sobre o broto, é que ele é imprevisível. #verdascofeelings

John Isner

Esse seria o equivalente ao Nick, o ultra-americano-com-carinha-de-bebê. Só que o Isner é mais bobinho e desajeitado. O vencedor de Wimbledon Forever não está numa fase boa. Era um top 20 constante há muito tempo, mas não conseguiu defender os resultados dos torneios americanos do ano passado e despencou para a 32ª posição. Paquerador #fail do Twitter, Isner deu publicamente (ou digitalmente) em cima de Caroline Wozniacki e depois de Andrea Petkovic, sendo ignorado ou aloprado por ambas. Tudo culpa do Mahut, eu diria.

Nicolas Almagro

Sim, porque toda boy band tem um feio-chato-briguento. Quem melhor que o rei do saibro latino-americano Almagro, que seria o maior prejudicado com a possível mudança de piso dos torneios daqui? O espanhol batucou com o Olodum em Salvador e começou a ganhar seguidamente, até encontrar David Ferrer na final de Acapulco e finalmente sentir o cansaço. A pergunta é: se Almagro tivesse jogado em Dubai, passaria pela primeira rodada?

 

 

Juan Martin Del Potro

As fãs não gostam apenas das boy bands por causa das músicas. Elas querem se identificar ou torcer para a história de vida de alguém. Nesse caso, Del Potro é a escolha ideal. Sensação do tênis, candidato a sucessor de ‘Fedal’, sofre uma lesão gravíssima no punho, tenta voltar e toma pau, enfim, dava até um filme. O argentino está na final hoje em Delray Beach e, a partir daí, segura o Potro.

 

 

Novak Djokovic

Obviamente, na nossa boy band não faltaria o tenista mais “estrelinha” (digo isso com todo o amor do mundo). A diferença é que agora, além de ser o carismático brincalhão do top 5, Djokovic está virando um jogador cada dia melhor. Ligaram algum interruptor na cabeça do número 3 naquele jogo do US Open que o fez acreditar mais em si mesmo e enterrar de vez os atendimentos médicos desnecessários, as alergias, a dor não sei aonde… Ele não precisa mais disso, está se garantindo “apenas” com um jogo perfeito no fundo de quadra e bons saques e subidas à rede. Está faltando um Nadal x Djoko neste ano… (até porque Federer e Nadal jogam o tempo todo em exibições e já está perdendo a graça).

Homenageando o post da semana: 

Winner da semana: para a querida Bepa aka Vera Zvonareva, mais uma russa doida e muito guerreira, que venceu Caroline Wozniacki em Doha. Ganhe um Slam e você poderá ocupar o lugar de Elena Dementieva no meu coração.

Dupla-falta da semana: a briguinha infantil de Serena Williams e Justine Henin. No fim, todos sabemos que isso se resume àquela velha questão: eu-acho-que-sou-melhor-do-que-você.

Semana que vem tem DAVISSSSSSSS.

 

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Torneios ATP, Torneios WTA

7 Respostas para “A boy band do tênis

  1. ju penna

    HAHAHA
    BSB DO TÊNIS! MARA! 😀

    Adorei!!!

  2. Segundo Marcos Mion, nos “Os piores clipes do Mundo” (bons tempos da MTV) para boy band fazer sucesso tem que ter: Um com cara de criança, um latin lover, um bad boy, um fanfarrão e um sem graça, que ninguém lembra dele.

    Tem todos os esteriótipos neste post.

  3. Enquanto esses aí fazem pose, Radek Stepanek, o Galão de Praga, faz estragos!
    Parabéns pelo blog! 🙂

  4. Sheila, morri com esse post! hahaha

    não que eu entenda nada disso, mas o Federer podia ser o lindo bom moço, né? Ok, é só porque ele é o tenista que eu gosto haha

    E onde esse povo fica tirando essas fotos? Tão mais pra membros de boyband do que tenistas, mesmo! haha

  5. Pingback: Good boy/ Bad boy | sheilokafaladetênis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s