Sunday Bloody Sunday

Não, não é um domingo sangrento (eu espero). Os britânicos geralmente usam “bloody” como expressão para “maldito” (BLOODY HELL!). E maldito certamente esse domingo é. Estamos todos com a buzanfa no sofá e NENHUM JOGUINHO passando. Em compensação, amanhã, quando estivermos espremidos no metrô/busão, editando documentário, estudando e trabalhando, todas as oitavas de final estarão em curso. Pois bem, falemos dos nossos amados:

Sobre Bellucci
Primeiro jogo a começar e a terminar. #FAIL. Thomaz continua seu calvário contra ex-tenistas em atividade (James Blake manda lembranças) e tem agora na Davis uma boa oportunidade para retomar a confiança: ser o protagonista num confronto no saibro contra um país “ganhável”. O problema é: Bellucci não é alguém que curte muito aproveitar oportunidades. A estratégia do alemão na estreia em Wimbledon, por mais que tenha sido inteligente, foi igualmente previsível. Variar, trazer o jogo para a rede e atacar o backhand é um plano de jogo que até eu faria contra o Bellucci. A resposta do brasileiro (tentar uma coisa diferente a cada ponto e errar todas) que deixou a desejar. Para fechar o pacote, deu bolo na Jarka. Oremos pela quadra dura.

Sobre Roger e Rafa
Antes de Roland Garros,  dois decadentes, obsoletos. Agora, dois favoritos com enorme vantagem. Jornalista é um bicho volúvel. De qualquer forma, as apresentações de ambos justificam. Mas não acho que seja bom para eles chegar à semifinal sem sustos. Aquelas três primeiras rodadas em Roland Garros foram fundamentais para o Nadal exigir mais de si mesmo e vencer o torneio.

Sobre Novak e Andy
O sérvio voltou aos dias de drama queen no jogo contra Baghdatis. A diferença é: agora ele ganha esse tipo de jogo. A torcida “suíço-espanhola-cipriota” na Quadra Central também ajudou bastante: Nole ADORA olhar para cima, dar aquela fungada nolística e lançar o olhar #chupaqueédeuva para a galera. Andy dramático é pleonasmo. O difícil para ele é parar de pensar no que ele tem que fazer para passar pelo Nadal. Ele tem que chegar até o espanhol antes.

Sobre Roddick e Soderling
Connors matou a pau: Roddick não tem mais o melhor saque do circuito, seus oponentes evoluíram muito na devolução. The end. Ele tem duas opções: se contentar em vencer ATP 500 ou curtir a vida. Acho que ele deveria escolher a primeira. Com problema estomacal ou não, Soderling não está vivendo um bom momento, após o fim de ano fulminante e os três títulos onde-era-cabeça-1. Ele definitivamente desgrudou do top 4 e sua esperança está nas quadras rápidas.

Sobre Venus e Serena
Falamos com tanta naturalidade que as duas são favoritas para ganhar Wimbledon, que chega até a assustar. Imagine se o Nadal ficasse um ano fora. Eu não o escolheria para levar nem Monte Carlo! Mas a instabilidade das tenistas mais jovens realmente ajuda as irmãs. Uma hora a “do momento” é a Azarenka, depois a Kvitova, depois a Lisicki… uma delas certamente pode parar as Williams, mas você apostaria nisso? Pois é.

Sobre Caroline e Maria
Pena que o confronto será (será?) nas quartas, porque seria uma final muito interessante. Descartar a dinamarquesa é muito fácil depois de Roland Garros, mas não é claro que isso a motiva ainda mais? Reparem: Wozniacki está bem “fora do radar”. Se você fosse número 1 do mundo, aceitaria isso? O jogo dela ainda não pode ser suficiente para ganhar Wimbledon, mas a vontade com certeza é. Já a russa deixou para trás a fase “Ivanovic” e consegue avançar, mesmo perdendo uns sets pelo caminho.

Cinco melhores jogos até agora:

Djokovic x Baghdatis – porque, apesar de eu ter xingado meio mundo, admito que foi divertido para o resto do planeta.

Soderling x Hewitt – porque eu sempre vi um guerreiro no australiano. Nesse jogo, vi no sueco pela primeira vez.

Tsonga x Dimitrov – porque todo mundo disse que foi super legal. Eu não vi.

Venus x Kimiko – porque existem mulheres de 30 e 40 anos jogando demais por aí.

Lisicki x Li – porque poucas pessoas conseguem fazer cinco aces em 0/40

Momento tenso: os palpites!

Nadal/Delpo – argentino é #cowonice. Só um milagre. Nadal em 3.

Berdych/Fish – o tcheco deve dar aquela complicada básica, mas passa em cinco.

Murray/Gasquet – pode ser uma surra ou uma montanha-russa. Espero que seja a primeira opção, acho que será a segunda. Andy em cinco.

Lopez/Kubot – só uma amarelada muito, muito, muito grande tira o Deliciano das quartas. 3×1

Federer/Youzhny – treinar nunca é demais. 3×0

Ferrer/Tsonga – no jogo, dá Jo-Willy, mas se arrastar muito, periga… Tsonga em quatro.

Djokovic/Llodra – faça um bom treino de devoluções e passadas e seja feliz. 3×0

Tomic/Malisse – experiência x juventude blablabla. Belga em quatro sets.

Wozniacki/Cibulkova – Carolaaaine está com mais sangue nos olhos do que nunca. 2×0

Sharapova/Peng – típico jogo para a Maria se complicar… e ganhar. 2×1

Serena/Bartoli – no papel, é disputado, mas a francesa está se arrastando. 2×0

Cetkovska/Lisicki – porque tem tudo para ser o torneio da vida da alemã. 2×0

Azarenka/Petrova – não faço ideia de como a Petrova chegou aí, mas não interfere no meu palpite. Vika 2×0

Pervak/Paszek – serei honesta. Sei lá.

Kvitova/Wickmayer – a belga ainda não engoliu a derrota em casa na Fed Cup. Wicky 2×1 com muito drama.

Venus/Pironkova – as Williams adoram vinganças. 2×0


		
Anúncios

28 Comentários

Arquivado em Grand Slam

28 Respostas para “Sunday Bloody Sunday

  1. Hahahaha mais uma vez vem você animar meu domingo. Serei honesto: bendito middle sunday que me deixa terminar meus trabalhos atrasados. Mas maldita programação que colocou quase todos os jogos oitavas de final da chave feminina no mesmo horário.

    Não me arrisco a dar palpites. Tô errando tudo =$

  2. Lays Guerrero

    Ótimo post, Sheilla.
    Então, na parte ATP da história, não vejo nada demais.
    Pra mim continuará a caminhanda dos favoritos.
    Meus palpite serão igual aos seus.

    Agora, no lado WTA (que eu, Mário, Michel e George gastamos maior parte do nosso tempo) vejo muito drama, mas grandes jogos, assim como na primeira semana.

    – A Wozniacki está voando baixo, é a que menos perdeu games entre todas ‘as vivas’ no torneios e apatia de Roland Garros não existe mais.
    A Cibulkova é uma máquina em dia que acorda com pé direito, mas não será problema para a dinamarquesa.
    – Maria vai sofrer com a Peng, a chinesinha anda por fora do radar, mas joga muito e é uma das que mais somou pontos no ano. Vai ser dramático (pra mim). É hora da Cabeçuda elevar o nível de jogo.
    – Serena e Bartoli, a americana já está em modo campeã.
    – Lisicki vai derrotar a random que, graças a Radwanska e Ivanovic, está nas quartas.
    – Azarenka-Petrova: azarenkice alert, mas a menina leva. Então Sheila, me disseram que a Petrova está sacando bem, deve ser esse o motivo, rss
    – Kvitova x Wickmayer: vai ser o melhor jogo das oitavas, pode me cobrar depois. (Yanina, ajuda aí!)
    – Venus x Pironkova: acho que a Venus vai entrar para assassinar, sorte para a adversária.
    – Pervak x Paszek: jogo mais random impossível, culpa de Chica e Petko!! mas vou apostar na russinha emergente, Pervak vence em 3…convoco os indecisos para torcer para a menina =D

    E agora é esperar, e tentar fingir que está trabalhando enquanto conecta mil stream.

  3. Se a Pervak aproveitar o segundo serviço (ô saque empuradinho, viu sô) da Paszek ela tem boas chances de dominar o ponto. Schiavone quando quis ser agressiva nas devoluções se deu bem, quando quis brincar de subir à rede com approaches lentos e precipitados seu deu mal.
    Mas o mérito é da Paszek, soube fazer as passadas, angular e aprofundar as bolas… jogou muito. Quanto à Pervak (que eu e o fórum russo carinhosamente chamamos de Kysusha) o maior mérito foi bater a Peer num jogo duro e numa primeira rodada de GS (que ninguém fora do complexo viu). Depois do que ela fez com a Peer eu já esperava que ela pudesse makarovar Pet, mas fiquei impressionando como ela jogou os set points contra no segundo set e como se manteve focada nos momentos mais duros da partida. Pena que não verei esse jogo, a não ser que San Peter resolva lavar o terreiro…

  4. Se na ATP eu já acreditava nos “Quatro Grandes”, a derrota do Söderling pro Tomic marrentinho só ajuda a confirmar as coisas. Já não acreditava muito no Roddick, tanto que cravei o queridinho da Jud-Moo no palpitão. (assim como o Andy, eu me recuso a pronunciar o apelido).

    Na mulherada, a grande decepção foi a Aga. A menina é regaular o ano inteiro, não é ficar perdendo pra randoms (como Stosur e Jankovic). Dava pra fazer oitavas ou até quartas com essa chave.

    Tô bem confiante com a Karolina, o primeiro saque tá entrando, os erros estão diminuindo e deixaram ela quieta, já tá todo mundo falando das Williams e da Dona Maria. Nas oitavas ela tem a Domi, que parece ter contratado um técnico (ou psicológico). Não é mais aquela estabanada, que fica disparando forehands pra tudo quanto é lado.

    Petra x Yanina tem tudo pra ser O JOGO das oitavas de final nas duas chaves. Depois daquele tiebreak de 3º em Paris e principalmente do jogo épico na Fed Cup, o negócio ficou pessoal pra Yanina. #TretaAlert

    Pervak x Paszek. Lembra quando a Rus tirou a Clijsters do Rolanga? Então… a Sandro Hiroshi já ganhou o ano depois que bateu a Schiavone, não precisa fazer mais nada. Russinha emergente leva essa.

    Finalizando: Azarenka x Petrova – HOW CAN YOU NOT SEE THE BALL?

  5. Deveríamos ter: Soderling x Melzer e Schiavone x Petkovic. Teremos: Tomic x Malisse e Paszek x Pervak. Isso a gente só vê em Grand Slams…

    Sheila, excelente post, mas acho que você traiu o movimento ao tacar um “sei lá” no clássico entre Paszek x Pervak. Palpiteiro que se preze não hesita em apostar nem em quali de Future!

  6. Mr. Wonderful

    Vc acha que realmente entende de tênis???

      • Parabéns Sheila, o primeiro troll no blog a gente nunca esquece HAHAHA. You must be proud.

      • Mr Wonderful

        Não entenda como ofensa, mas como critica, mas vc faz um ótimo blog, mas como “palpiteira”, ou como preferem alguns “cornetas da arquibancada”.
        Perguntei se vc entendia de tênis, pois se vc já participou de algum torneio, amador, juvenil, os posts não teriam tantos comentários ironicos, teria ao menos noção de como os tenistas reagem lá dentro de quadra… pois daqui de fora é fácil analisar e apontar erros e acertos, lá dentro é muito diferente… Mas entenda é meu ponto de vista, e o blog é seu, portanto vc escreve o que bem entende!!!

      • Não entendi como ofensa. A proposta aqui é não ter compromisso, ser irônica, torcedora, cornetar, etc. Ou seja, um olhar subjetivo. Deixo o meu olhar objetivo para o meu trabalho (sim, eu sou jornalista de verdade em outro espaço). Há vários blogs com uma proposta mais séria e você deve conhecê-los. Não é melhor, nem pior, apenas diferente (para mim).
        E não, eu nunca joguei tênis. Claro que eu sei que lá dentro é outra história, mas eu não estou lá dentro, nunca estarei. Se quem esteve quiser fazer um blog e dar o seu ponto de vista, pode fazê-lo.
        Abs

      • Mr Wonderful

        Peço desculpas se fui grosseiro em meu post anterior!!!
        Já li seu texto no tenisbrasil, e há algum tempo acompanho seu blog.

  7. Wimbledon tem dois domingos: o primeiro a gente deixa de fora fingindo que é pra “descanso” e o segundo será a final, com ingressos caros demais, pronto! a plebe está de fora. -Tem outra explicação para o middle sunday? tanto é que quando tem jogos nesse dia (por conta da chuva apertando o cronograma) eles chamam de people’s sunday [tradução livre: Domingão do Povão #sacaneei]. Maldito elitismo e tradicionalismo do AELTC. Bendito torneio de tênis.
    Discordo do melhor jogo da primeira semana, para mim foi Li v Lisicki. Vi só os últimos games, o suficiente. http://www.wimbledon.com/images/pics/large/b_04_lisicki_32_aeltc_n_tingle.jpg > isso que me emociona no tênis, e foi por esse tipo de coisa que eu passei a acompanhar e depois jogar.

  8. Kid B

    Falou a voz da experiência… será que vc acerta alguma dessa vez???

  9. Lê Scalia

    Cara de indiferença: sensa. HAHAHAHA
    Se precisasse ser tenista pra falar de tênis o mundo tva perdido. Todo crítico de cinema deveria ser cineasta.

  10. Daniel Brito

    Vcs tb acompanham a chave juvenil?
    Abçs.

  11. Daniel Brito

    Thanks

  12. ju penna

    HUAHAUHAUHAUHA

    Os comentários por aq tão ficando interessantes!! :PP
    Se fossem com os nomes de verdade seriam mais… ou então a indústria pornô em peso veio comentar aq e eu zuando! Mals! 😛

    E prepare-se, Sheila! Dps dos trolls vem os stalkers!!! 😀

    Ótemo post, pra variar!!
    bjoss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s